Fatos negativos são uma realidade incontornável. A retórica do Jair é poBRema. Mas quem não torce contra o Brasil encontra, sem maiores esforços, motivos de otimismo com os rumos nacionais, conforme indica esta edição do podcast centrado e com norte. Não deixe de perder!

Depois de inventar o fogo, a humanidade está há zilhões de anos usufruindo da descoberta. As novas invenções humanas são mais voláteis. Hoje tenho dó especialmente de nossos pais, mães e amigos, que diariamente apanham – a cada passo –  das novas tecnologias. Sinto dó até de mim mesmo, pois em termos digitais me vejo similar àquele semianalfabeto incapaz de ler e compreender um texto simples. 

Impossível passar mais de 24 horas sem levar um couro do celular, do computador, do aplicativo ou da impressora, esta geringonça ingrata que às vezes parece menos eficiente do que o registro dos desenhos do homo sapiens das cavernas. E quando a gente enfim consegue controlar um dispositivo, ele já está obsoleto e prestes a ser substituído por outro modus operandi. 

Maaaravilha, Albertô! Por essas e outras, além de modernoso e cabuloso, o planeta está desconcertado pra burro.

Na edição 32 do podcast centrado e com norte, o telespectador e pedestre viaja de bonde para divagar sobre a abrangência da precariedade humana que não distingue em nada os bilhões de passageiros a bordo desta bolinha flutuante que se convencionou chamar de Planeta Terra. Não deixe de perder!