O telespectador e pedestre pinta um retrato aéreo da política ecológica do Capitão Messias, mais belicosa com o discurso do que com o desmatamento, porém racional nas diretrizes centrais. 

Na edição 67 do podcast do telespectador e pedestre, pensamentos em voz alta sobre a exploração publicitária da ciência e a petulância dos pretensos sabichões do pedaço. 

Pensamentos sobre o desempenho do Brasil no enfrentamento da crise pandemoníaca; uma análise com um olho na saúde, o outro na economia… e o outro no oculista.

Enquanto o poLvo está uma arara com os gastos (e os gatos) dos elefantes brancos estatais, as velhas raposas e o Pinguim (do Para-lamento) chocam o grande omelete da reformulação dos instrumentos de cobrança de taxas, impostos e tributos no Clube de Campo Brasil. 

Um juízo em 3 vias timbradas de igual teor sobre uma Justiça condenada que tarda e falha, mesmo movida à lagosta e champanhe.

Em mais uma reflexão inteligente pra burro, o podcast centrado e com norte traz à baila as urgentes medidas de reforma política e eleitoral, tão debatidas, tão prometidas e tão pouco exercidas no Clube de Campo Brasil.

Na impossibilidade de confrontar um dos poderes constituídos,  descascamos logo os três e servimos com abobrinha (e pitadas de pimenta) para todos os ouvintes e ouvintas do nosso animado Clube de Campo Brasil. 

Na edição 55 do telespectador e pedestre que avalia a política de fora, a uma distância segura, o discurso falacioso e paranoico de quem vê muita assombração, mas não enxerga solução para o Clube de Campo Brasil. 

Na edição 54 do podcast centrado e com norte, a falsa juventude do fenômeno das “fake news” e a desavença duvidosa entre mídia tradicional e universo digital. 

Uma singela elucubração acerca das acusações de ódio odiosas que balizam a guerra verbal despirocada em curso no Clube de Campo Brasil.